Com essa prática, sua empresa pode ser condenada a pagar indenização

Avaliação:

(2 Avaliações)

Por Redação SA Varejo -

Controlar ida de funcionários ao banheiro fere a dignidade, segundo decisão de ministro do TST

Controlar a ida de funcionários ao banheiro pode gerar indenização por danos morais. Foi o que aconteceu com uma companhia de call center, condenada a pagar R$ 5 mil a uma funcionária que alegou ter de pedir ao chefe autorização todas as vezes em que precisava ir ao sanitário. 

No caso julgado no TST (Tribunal Superior do Trabalho), a funcionária relatou que, apesar de não haver proibição da empresa à utilização do banheiro, existia restrição em relação ao tempo. Relator do curso, o ministro Vieira de Mello Filho considerou que esse fato fere a dignidade.

Em sua decisão, o ministro Mello Filho escreveu que “o que se impõe é uma resposta judicial adequada ao problema, que permita que os gestores do setor revejam práticas deletérias e nocivas à saúde”.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:   LinkedIn  Instagram  Facebook  !

Fonte: Folha de São Paulo

Comentários

Comentar com:
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade